terça-feira, 30 de junho de 2015

CETE (PORTO ALEGRE/RS)

CETE recebe o diretor de carnaval Junior Schall
Detentor de campeonatos no carnaval do Rio de Janeiro e de Uruguaiana, profissional palestra no próximo sábado, dia 04 de julho
Profissional envolvido em três dos maiores polos de desfile de escola de samba no país, o carioca Erler Schall Amorim Júnior, mais conhecido como JUNIOR SCHALL, será o palestrante da quarta aula do módulo 2 do curso de tema-enredo do CETE – Centro de Estudos e Pesquisas de Tema Enredo e Memória do Carnaval. O encontro acontece no próximo sábado, dia 04 de julho, às 14 horas, na Sala Adão Pretto/Fórum Democrático, localizado no andar térreo da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul.

Junior Schall é o atual diretor de carnaval do GRES Estação Primeira de Mangueira, no Rio de Janeiro, e da Dragões da Real, em São Paulo. Na condição de carnavalesco da escola de samba Bambas da Alegria, sagrou-se campeão do carnaval de Uruguaiana em 2015. É o segundo ano consecutivo que ele se apresenta no CETE.
O tema da palestra será a relação entre enredo e a direção de carnaval. Júnior tem duas décadas de paixão e dedicação ao carnaval do Rio de Janeiro, tendo comandado escolas como Acadêmicos do Salgueiro, Império Serrano, Unidos do Porto da Pedra, União da Ilha do Governador, Unidos do Viradouro e Unidos da Vila Isabel. Na Vila, o profissional participou da equipe que deu títulos à escola de Martinho da Vila em 2006, no desfile assinado por Alexandre Louzada, e em 2013, sendo o principal assistente de Rosa Magalhães.
Segundo o presidente do CETE, Sergio Peixoto, seria bastante proveitosa a presença e a participação dos dirigentes das entidades carnavalescas da Capital e da Grande Porto Alegre na palestra de Junior Schall. “É um profissional que já atuou como assistente de carnavalesco, diretor de barracão, carnavalesco, diretor de carnaval e membro de comissão de carnaval. Ele teria muito a trocar experiências com o pessoal daqui, pois trata-se de alguém com pleno conhecimento das várias etapas da confecção de um carnaval e também da realização de um desfile”, afirma Peixoto.
PROGRAMAÇÃO CURSO DE TEMA ENREDO – MÓDULO 2
Dia 04 de julho – 4º encontro – Sala Adão Pretto/Fórum Democrático – andar térreo do prédio da Assembleia Legislativa do RS.
Das 14h às 18h: JUNIOR SCHALL, diretor de carnaval. Painel: “O enredo e a direção de carnaval”.

SBC BAMBAS DA ORGIA (PORTO ALEGRE/RS)

SORRIA, CHEGOU BAMBAS DA ORGIA!


SINOPSE: TEMA ENREDO

O sorriso é uma linguagem universal, é a própria expressão da alegria. Durante toda a vida, experimentamos vários momentos que nos levam a este estado de felicidade. Este momento de alegria é espalhada a todos seres humanos.
E os Bambas da Orgia graciosamente traz para avenida: a alegria, a felicidade, e toda a magia que o riso faz em nossa vida.

O SORRISO DE UMA CRIANÇA É PURO,
VERDADEIRO E SINCERO.

Mesmo antes do nascimento, o bebê ainda no útero tem expressões faciais de sorriso. Ao chegar os braços da mãe, esta é um das primeiras formas de comunicação. Esta habilidade em achar graça de algo, mostra que o seu cérebro está se desenvolvendo. Ele é responsável por dar início à interação da criança com o seu mundo ao redor. É o sorriso quem abre as portas para o fantástico mundo da imaginação, cores, formas, fábulas e contos e vai transformando a vida em brincadeira.
Ainda criança, outras alegrias vão surgindo e outras vão evoluindo. Surgem as guloseimas e doces, os brinquedos ganham vida, começam também os jogos e as brincadeiras com outras crianças.

CRIANÇADA, SENHORAS E SENHORES!
HOJE TEM ALEGRIA! O CIRCO CHEGOU. É HORA DE SORRIR!

O espetáculo vai começar e a alegria está presente para todas as idades. O circo traz seus palhaços e artistas fascinando a todos, levando sonho, encantamento, magia e alegria. O circo é a parte da memória da infância de todos e esta lembrança nunca envelhece e nos mantém sempre crianças.
Estes artistas, nômades por natureza, vão levando de cidade em cidade, país a país, a beleza, alegria e encantamento, sua arte é milenar e é passada de pais para filhos de artistas. Esta tradição algumas vezes está também nas ruas da cidade, onde alguns artistas se apresentam e fazem o sorriso brotar nas pessoas que passam pelas ruas.
Além das ruas e picadeiros, existem os palhaços que levam a alegria e colocam o sorriso no rosto daqueles que estão internados em hospitais, os doutores da alegria levam momentos de felicidade para esquecerem um pouco da dor.
Tanto nas ruas ou sobre a lona do circo é o palhaço o maior responsável pela alegria. São os palhaços os maiores testemunhos do sorriso, livre de qualquer juízo, de qualquer crítica.

NO ESCURINHO DO CINEMA
GARGALHADA EM PRETO E BRANCO E A CORES.

A gargalhada é agora dividida entre vários espectadores, dando pela primeira vez a possibilidade de se rir de uma mesma cena várias vezes.  No começo ainda mudo e em preto e branco, mas as gargalhas superam culturas, idiomas, crenças. É deste período que surgem gênios como Buster Keaton e o inacreditável Charles Chaplin, com seu universalmente conhecido, aclamado e imortal personagem Carlitos.
Esta arte ganha voz e anos após é acrescida de cores, e outros artistas começam também difundir o riso como grande forma de comunicação: O Gordo e o Magro, os 3 patetas. Já a cores outros grandes comediantes aparecem: Jerry Lewis, Jimmy Carey entre tantos. Artistas empenhados em divertir e fazer todos sorrirem com suas “palhaçadas”.
Os brasileiros também fazem graça através desta sétima arte. Mazzaropi, Oscarito, Dercy Gonçalves, Grande Othelo vão fazendo história com seus também inesquecíveis personagens.
Na grande tela brasileira, os Trapalhões deram uma enorme contribuição ao riso nacional, um sorriso que alcançou todas as idades.

RINDO PELA TELA DA TELEVISÃO.

O sorriso agora fica mais familiar. É em cada casa, que a alegria é vista e comentada, e por vezes reprisada. Agora pela TV, as gargalhadas surgem por causa dos desenhos animados, pelos programas de humor, pelas séries cômicas, por algumas novelas.
Todos participam e vibram com as travessuras da boneca Emília do Sítio do Pica Pau Amarelo, com as perseguições de Tom e Jerry.
Na mesa do jantar assistindo às novelas, como Guerra dos Sexos, a vovó ri junto com o neto, vendo a guerra de dois grandes atores brasileiros (Fernanda Montenegro e Paulo Autran) na antológica cena da briga no café da manhã, esta é apenas uma cena dentre tantas; ou ver a viúva Porcina e suas confusões com sinhozinho Malta. Muitas novelas já nos proporcionaram muitas risadas.
Podemos ver as séries: Família Adams ou Jeannie é um gênio, ali mesmo onde a família se reúne para continuar rindo à toa com o Chaves ou a Grande Família, a Tv pirata.
E continuando a mudar de canal, como fazemos quando estamos com um controle remoto na mão, podemos ver o Painho ou o Bento Carneiro, o vampiro brasileiro do genial Chico Anísio,  também deste mesmo Chico temos a escolinha que nos deram muitas gargalhadas.
Uma outra escolinha  trazia o Bronco Golias e sua parceira Nair Belo. Não podemos esquecer que o Banco da Praça dos Nóbregas, todas as semanas nos apresentam há décadas grandes personagens humorísticos.
Temos também o gordo Jô com seu capitão gay e o reizinho, dois dos seus inúmeros personagens. Ainda hoje, no seu programa de entrevistas o riso é presente com alguns dos seus convidados.
A TV continua divertindo e nos garantindo muitas gargalhadas.

EU POSSO RIR COM TODOS AO MESMO TEMPO
NA TELA DO COMPUTADOR OU NO CELULAR.

A tecnologia continua evoluindo e hoje podemos compartilhar estes momentos de risos com quantas pessoas nós quisermos. Ver um vídeo no youtube, acompanhar as séries de humor, as novelas, desenhos, tudo na palma da mão ou pela tela do computador.
Fazer uma graça e dividir entre os amigos, tornar uma foto, imagem ou vídeo em um viral, e esta gargalhada ir ao mesmo tempo do norte ao sul do país ou ir do ocidente ao oriente. Hoje esta comunicação é rapidamente espalhada pelo mundo inteiro.
E não vamos esquecer de sorrir para uma selfie, postar nas redes sociais, somente para aparecer e comentar, curtir e compartilhar.

4 DIAS DE SORRISOS
CARNAVAL É  ALEGRIA.

O Brasil é o único país do mundo onde o período do carnaval é comemorado em todo o seu território. Nenhuma outra festa no mundo é capaz de apresentar uma quantidade tão grande de sorrisos. Um sorriso gratuito, onde cada pessoa já acorda feliz, apenas por ser carnaval. Paira no ar uma alegria contagiante, esta alegria é dividida entre brasileiros e turistas, que visitam o país apenas para terem também seus 4 dias da mais pura alegria.
Quem convida a todos a esta festa é o rei da festa carnavalesca, o Rei Momo.
Fantasiado ou não, com uma flor na cabeça e um colar no pescoço, não importa; porque o importante é participar desta festa e sair cantando e gritando: Sorria é carnaval!
Existe dentro da festa do carnaval, uma outra festa, que é o maior desfile de alegria que se pode imaginar, onde a ordem do Rei é sambar, e brincar com sua escola de samba do coração. O Rio de Janeiro foi o berço deste grande desfile, que se espalhou, por todo o Brasil.
E aqui no Rio Grande do Sul, a alegria do carnaval também se faz presente, e sobrevoando a passarela do Porto Seco surge ela, a águia dos  Bambas da Orgia, trazendo a alegria e o sorriso à sua nação azul e branco, pois não há melhor do que o sorriso de chegar à vitória.
Em tempos de carnaval, sorria!
Chegou os Bambas da Orgia !


AUTOR:
CESAR RIBEIRO

CO AUTOR:

GUILHERME XAVIER

CARNAVAL DE PORTO ALEGRE RS

GRESE IMPÉRIO DA TIJUCA (RIO DE JANEIRO/RJ)

Sinopse Enredo 2016

"O Tempo Ruge, a Sapucaí É Grande e o Império Aplaude o Felomenal"

Carnavalesco: Júnior Pernambucano
Pesquisa e Texto: Marcelo Martins e Marcelo Moraes Caetano

Sinopse
O céu se transforma em lona verde a branca
onde o juazeiro derrama seu doce juá;
o sol acende seu holofote que agiganta
a luz do amor de uma arte que evoluirá
Assim que mirou as rodas de artistas itinerantes,
com a chegada da caravana Rolidei em Juazeiro do Norte,
o menino Zé se encanta e se torna um tripulante,
misturando sua alma às cores: está lançada a sorte!
Entre máscaras de drama e comédia, alegria e fado,
nasce e cresce um artista sem igual,
fazendo do seu papel um ato sincero, cada cena imortal:
mentira e verdade no caminho, lado a lado
Desde menino, já sarapantava na arte, ofício de brasileiro:
um pouco Macunaíma, um pouco Iracema.
Abençoado por José de Alencar e “Padim” Cícero Romão do Juazeiro
se tornou uma pessoa com alma de poema
A caravana Rolidei vai onde o povo estiver
e o menino Zé embarca na viagem encantada,
onde tudo é possível, seja homem ou mulher,
enchendo sua mala de sonhos nessa estrada.
No brilho da fantasia dos palcos da vida,
surgem personagens, sem chegada nem partida;
seja herói, seja vilão, conde, presidente ou profeta louco,
homem debaixo de um santo do pau oco;
Malandro sem patente,
ou até mesmo um marquês muito imponente.
Percorrendo a trilha onde sonhos são realidade,
surge um tal de Lorde, Cigano cheio de ardil,
que transita com destemor de cidade em cidade,
mas acaba se despedindo: “Bye, bye, Brasil!”
Retorna ao Arraial do Tijuco, terras da Diamantina,
e conhece Xica da Silva, ex-escrava e poderosa rainha.
Dizem que se tornou ali homem de grandes ares,
chegando a governador, o Conde de Valadares.
Descendo pela baixada fluminense, com sua luneta,
Zé encontra Tenório Cavalcanti, uma espécie de “Lampião”,
vestindo sua capa preta,
fazendo justiça com as próprias mãos.
No mar de Antônio Conselheiro,
o Nordestino mostrou que é antes de tudo um forte;
que ajoelha diante de Deus
mas não ajoelha diante da morte.
Na luta do bem (sempre amado) contra o mal,
costurando o mundo de cabo a rabo,
onde situar certas figuras, afinal,
como a do religioso, devoto e pistoleiro Zeca Diabo?
Nas escadarias de São Salvador,
se deparou com uma alma penada no caminho.
Mas não teve medo nem se assustou
porque ela pode lhe tratar com todo amor e carinho;
assim foi com Dona Flor,
recebendo do além-mundo o seu amado, Vadinho.
E não é que a saga continua, minha gente?
Em Asa Branca eis que surge um santo milagreiro
que dizem que converte até o mais descrente!
É o que todos dizem de Roque Santeiro.
Seguindo viagem foi parar em Brasília
onde foi recebido por Juscelino.
Ali, sonhou com os traços de um Brasil-Maravilha,
arquitetura da alma de um eterno menino.
Nas terras de Gabriela
Jesuíno, cabra macho, Zé vai encontrar
E Dona Sinhazinha, pobre dela!
Só ouvia: “Vá se arrumar, hoje vou lhe usar!”
Chegando no carnaval do Rio de Janeiro, afinal,
conheceu uma figura ‘felomenal’:
Giovanni Improta surge! Venha, gente, ande!
Como todos sabem, “O tempo ruge, e a Sapucaí é grande”!

E assim é que se funde o homem e o mito,
que mora na Terra, no coração do infinito…
Valeu, menino grande Zé!
O Império da Tijuca te aplaude de pé!

SRBC ACADEMIA DE SAMBA PRAIANA (PORTO ALEGRE/RS)


ACADÊMICOS DO SUL DA ILHA (FLORIANÓPOLIS/SC)


GRES BOCA DE SIRI (RIO DE JANEIRO/RJ)


segunda-feira, 29 de junho de 2015

GRCBES EM CIMA DA HORA PAULISTANA (SÃO PAULO/SP)

Enredo 2016: "Nas Asas da Coruja do Samba, Gabi e Vivi... Bailando Como o Voo das Borboletas... História Viva do Carnaval Paulistano"
“Gabi e Vivi são ou deveriam ser reverenciados por todos os sambistas” Contou Jair Presidente da Em Cima da Hora Paulistana

GRES ARRANCO (RIO DE JANEIRO/RJ)

DESFILE AFRO (PORTO ALEGRE/RS)

GRES UNIÃO DA ILHA DO GOVERNADOR (RIO DE JANEIRO/RJ)

BLOCO OS CATA-LATAS (RIO DE JANEIRO/RJ)

SOCIEDADE ROSAS DE OURO (SÃO PAULO/SP)

GRCES UIRAPURU DA MOOCA (SÃO PAULO/SP)

GRCES DRAGÕES DA REAL (SÃO PAULO/SP)

Imperador do Ipiranga 2016 - Samba Campeão

SBC BAMBAS DA ORGIA (PORTO ALEGRE/RS)

Parabéns à nossa Conselheira Pedrina Andrade pelo seu aniversário!

CARNAVAL DE FLORIANÓPOLIS SC

Em fevereiro, os desfiles oficiais. Na sexta de carnaval, dia 5, quatro escolas se apresentam pelo Grupo de Acesso. No sábado, dia 6, o grande espetáculo do maior carnaval do Sul do País: o desfile das escolas de samba do Grupo Especial. No dia 8 de fevereiro, na segunda-feira, acontece a tradicional apuração dos resultados na passarela. Já no dia 9, na terça, o desfile das campeãs. Fonte: LIESF 2016

SRBC ACADEMIA DE SAMBA PRAIANA (PORTO ALEGRE/RS)

GRESMI DE PADRE MIGUEL (RIO DE JANEIRO/RJ)

GRESE IMPÉRIO DA TIJUCA (RIO DE JANEIRO/RJ)

Logo Enredo 2016

ARC UNIDOS DO CAPÃO (SAPUCAIA DO SUL/RS)

Enredo 2016: "Samba e Saúde: Nas Garras do Tigre, a Parceria Perfeita!"



GRCES BRASIL (SANTOS/SP)

ES EMPERADORES DE LA ZONA SUR (ARTIGAS/URUGUAI)

GRES ACADÊMICOS DA ROCINHA (RIO DE JANEIRO/RJ)

Logo Enredo 2016

sábado, 27 de junho de 2015

SR OS ACADÊMICOS (SANTANA DO LIVRAMENTO/RS)


SBC REALEZA (PORTO ALEGRE/RS)

SETOR 1 (PORTO ALEGRE/RS)

BANDA KIBANDAÇO (PELOTAS/RS)

ESM RAMIRINHO (PELOTAS/RS)

ACADEMIA DO SAMBA (PELOTAS/RS)

GRES ACADÊMICOS DA ROCINHA (RIO DE JANEIRO/RJ)

Sinopse Enredo 2016

Nova Roma é Brasil, Brasil é Rocinha!


Presidente: Ronaldo Oliveira
Carnavalesco: Alex de Oliveira
Texto e Pesquisa: Prof. Mestre. Alex de Oliveira, Prof. Dr. Junior Falcão e Prof. Dr. Guilherme Guaral.
Introdução:
 "É isso a aventura brasileira, que se resume dizendo-se:
O que, que nós somos, mesmo, é uma nova Roma.
A aventura brasileira, que se resume na afirmação que, o que nós somos, mesmo, é uma nova Roma.
E esse argumento data de, há, pelo menos, dois mil anos atrás, quando os soldados romanos saíram lá da Itália, conquistaram, não se sabe muito bem como, a península ibérica e ficaram por lá. Conseguiram latinizar a península ibérica e resistiram às invasões escandinavas, depois de 700 anos de dominação árabe, mantendo a língua e mantendo a "romanidade". Mil e quinhentos anos depois saltaram ao mar e vieram aqui e por estas terras, a coisa  deu certo!!!!!
Veja você, a França não se expandiu. A Itália não se expandiu, ficaram lá comendo...?.
O que expandiu foi a Ibéria. E a Ibéria portuguesa veio e construiu este lugar, este caldeirão cultural, esta “doideira insensata”, equivalente ao mundo neobritânico, o mundo neolatino – do qual nós somos a unidade principal. É a nossa nação neolatina, a mais rica, a mais futurosa. Então nós somos a nova Roma. 
A nova Roma é o Brasil e o Brasil é a ROCINHA!
Uma Roma lavada em sangue índio, lavada em sangue negro, sangue mestiço, nordestino, ou melhor... Tropical e Humanista e, que está legada a representar um importante papel no mundo ocidental. E esse enredo, gloriosamente, entre vitórias e dificuldades, entre desafios e gritos de esperança, mostra cada passo dessa epopeia.
De grande e abundante beleza, porque aqui tudo é beleza, face às agruras, infortúnios, adversidades, revés... Acreditamos e nos refazemos a cada dia. Afinal o povão está aí, com fome de renovação, de regeneração, de reestruturação, de vontade de viver. Essa força do povo brasileiro é realmente espantosa! Por que neste país tudo é extremado? O que podemos deixar como legado para nossas criança?O que devemos combater para assumir nosso destino campeão?Deuses de todas as crenças abram nossos caminhos e estejam conosco nesta caminhada!!!
Porque somos Brasil. Por que nós só somos melhores, somente isso, nós realmente somos os melhores!!!!!
Então, assim surge uma nova civilização abençoada, de uma nova Roma dessa vez bem misturada!."
Viva o Brasil. Viva o Povo brasileiro. Viva a Rocinha!                                    
Darcy Ribeiro. Politico. Antropólogo (1922/1997)
Sinopse:
“...Essa linda mestiçagem. A cultura tão plural. Colorido festival. Como é linda cada imagem.
O Brasil pede passagem. Com seu povo tão guerreiro. Pra mostrar ao mundo inteiro. Sua humana substância e  também sua importância. Esse é o Povo Brasileiro!
Viva o samba e o baião. Viva a moda de viola. Viva o nosso show de bola. Viva o Tom e o Gonzagão. Viva a praia e o sertão. Viva o pulso do pandeiro. Viva a verve e o violeiro. Viva nossa fauna e flora. Viva meu Brasil de agora Esse é o Povo Brasileiro.
Um país tão diferente, tantos povos, tantas raças. Toda força dessas massas. Grande povo inteligente. Tem cordel e tem repente, tem batuques no terreiro... Tanta fé com sincretismo. Rezas, curas e os mitos. Vão benzer solenes ritos! As mandingas, misticismo... Candomblé. Cristianismo. Tem guerreiro e tem romeiro. O rezar tão costumeiro Brasileiro é muita fé! É benzido e com axé...Esse é o Povo Brasileiro!
 Patuás aos pés da cruz. Um benzer e baixar santo. Rezas fortes com acalanto. Nossa Herança que seduz... Oxalá e tem Jesus.. Num Tupã de índio festeiro! Um Brasil sopro primeiro. Da raiz da identidade. Brasileiro com verdade... Esse é o Povo Brasileiro...
Do Brasil foi pioneiro. Misturou ao estrangeiro. Recriou nossa raiz. De primaz toda matriz. Esse é o Povo Brasileiro.
Irmãos, branco e africano. Sob a força de um grilhão. Quem forjou na servidão e plasmou em todo canto. Nosso bailar humano. De perfil alvissareiro. Com seu corpo de guerreiro. Venceu dominação, rigidez do tesão! Construiu nossa nação! Esse é o Povo Brasileiro.
Os demais povos do mundo que vieram aqui para “roçar!” Construir... Nos transformar! No sentido mais profundo Irmanados indo a fundo. Nordestino a cantar... Esse irmão por companheiro. Instalou-se nesse outeiro. Meu Brasil ver timoneiro. Imanados rumo à paz pois seu povo é tão capaz... Esse é o Povo Brasileiro...
ou louvar Darcy Ribeiro, seu pensar nosso luzeiro. Dando luz pra ver a meta. Do Brasil brotei poeta.
Esse é o Povo Brasileiro!!!!!!! 

(Alan Salles, cordelista)

CETE (PORTO ALEGRE/RS)

CETE tem palestras com os guardiões dos pavilhões do carnaval neste sábado, no Plenarinho da Assembleia
Neste sábado, dia 27 de junho, o CETE realiza a terceira aula do módulo 2 do curso de tema enredo, na qual vai abordar os guardiões dos pavilhões das entidades carnavalescas: mestre-sala, porta-bandeira e porta-estandarte.
O encontro acontece a partir das 14 horas, no Plenarinho (Sala João Neves da Fontoura), localizado no 3º andar do prédio da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul.
Na primeira parte, a palestrante será Juciane Afrausino,  que carregou o estandarte de escolas como União da Vila do IAPI, Praiana e Imperatriz Dona Leopoldina (tendo sido presidente da entidade laranja e preto de 2013 até abril deste ano) e que também foi aluna do curso do CETE. Jú, como é conhecida no meio carnavalesco, vai abordar sobre a postura e a correta condução de uma porta-estandarte em um desfile de carnaval.
Logo depois, a dança nobre do carnaval, retratada no bailado do casal de mestre-sala e porta-bandeira, ganham enfoque nas palestras dos renomados Guislaine Pereira, Gustavo Tiriri e Chula Silveira. 
PROGRAMAÇÃO CURSO DE TEMA ENREDO – MÓDULO 2
Dia 27 de junho – 3º encontro – Sala João Neves da Fontoura (Plenarinho) – 3º andar térreo do prédio da Assembleia Legislativa do RS.
Das 14h às 15h30min: JUCIANE AFRAUSINO. Painel: “Porta-Estandarte”.
Das 15h30min às 15h45min: INTERVALO
Das 15h45min às 18h: GUISLAINE PEREIRA, porta-bandeira, GUSTAVO 
TIRIRI, mestre-sala, ANTONIO CHULA, mestre-sala. Painel: “O bailado do casal de mestre-sala e porta-bandeira”.
Programação
No próximo dia 04 de julho, o curso do CETE receberá o primeiro profissional convidado vindo do Rio de Janeiro, o diretor de carnaval da Estação Primeira de Mangueira, Júnior Schall.
A palestra dos carnavalesco Milton Cunha foi transferida para o dia 01 de agosto. Também estão para vir ao CETE o fundador da Escola de Mestre-Sala, Porta-Bandeira e Porta-Estandarte do Rio de Janeiro, Mestre Manoel Dionísio, e o coreógrafo Carlinhos de Jesus.

Mais informações sobre o CETE e o curso de tema-enredo pelo e-mail CETE.TEMAENREDO@GMAIL.COM.

GRES CHORA NA RAMPA (RIO DE JANEIRO/RJ)

Parabéns pelo seu aniversário!

GRCES CASA DO MESTIÇO (PRAIA GRANDE/SP)

Parabéns pelo seu aniversário!

SER UNIDOS DO MÉ (RIO GRANDE/RS)